sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Fire Strike: Arde a Chama do Metal "Oitentista"!

 

Fundada em 2004 sob o nome Hole of Hell e com o firme propósito de tocar Heavy Metal tradicional, o grupo partiu para suas composições próprias, lançando demos e também passando por mudanças de formação, e de nome, adotando o atual, Fire Strike, em 2005. 2010 teve sua mudança talvez mais marcante, a entrada de Aline Nunes nos vocais, e em 2013 lançam o EP "Lion and Tiger", que inclusive teve distribuição em alguns países europeus.

Após um hiato e reorganização, a banda retorna com mudanças de formação, finalmente em 2017 a banda lança o esperado Full-Lenght  pelo selo Shinigami Records.  

"Slaves of Fate" traz o sabor do Heavy Metal 80's com uma pegada atual, inclusive com a banda usando um visual bem característico. Produzido por Andria Busic, o qual vem fazendo ótimos trabalhos, e aqui não é diferente, compreendendo bem a proposta da banda e dando nitidez sem que o som perdesse o punch.


E não há muito segredo ou referências mais a fazer, além do Heavy Metal 80's, sendo que os alemães do Warlock, da rainha Doro Pesch, me vieram a mente, principalmente pela maneira como Aline imposta sua voz, não só pelo visual e por ser mulher, além de figuras carimbadas da NWOBHM, como Iron Maiden clássico. 

 Nas 9 faixas encontramos muitos elementos tradicionais do Metal oitentista, e temos músicas ora velozes, ora mais cadenciadas, como a abertura "Reach for Your Life", veloz e despejando riffs, e que traz aqueles tradicionais "oh oh oh" no refrão; "Slaves of Your Fate" tem um início que remete imediatamente ao Iron Maiden, e com um andamento mais cadenciado e melodioso. E que peso da cozinha! Se destacam as melodias das guitarras, inclusive as tradicionais guitarras gêmeas, além do refrão marcante. Posso dizer seguramente que é o grande destaque do álbum. Viciante.


Outros destaques desta excelente estreia são "Electric Sun", que alterna momentos quebrados e melódicos, com várias trocas de andamento, destacando os riffs e melodias marcantes das guitarras. Sensacional também aquela paradinha no meio da música, com a narrativa (cuja voz é de Ivan Busic), para depois descambar em um trecho veloz e cortado pelos solos alternados, e "Our Shout is Heavy Metal", com sua letra que é uma ode explícita de amor ao Metal. Iniciando com um andamento mais moderado e  "cavalgado", que depois vai tomando velocidade, em meio ao duelo das guitarras, que alternam solos e melodias, mas também se unindo para formar a sonoridade características das tão tradicionais "twin guitars".

Pegada, guitarras dobradas, solos melodiosos, muitos riffs, elementos indispensáveis para um álbum do estilo, os quais estão presentes em "Slaves of Fate", somados a voz marcante de Aline, temos um trabalho empolgante de puro Heavy Metal tradicional! Valeu a espera pelo full-lenght!

Texto: Carlos Garcia
Fotos: Arquivo da banda e divulgação

Ficha Técnica:
Banda: Fire Strike
Álbum: "Slaves of Fate" 2017
Estilo: Heavy Metal Tradicional
Produção: Andria Busic
Arte da Capa: Celso Mathias 
Selo: Shinigami Records


Line-Up:
Aline Nunes: Vocais
Helyad Amaro: Guitarras
Henrique Schuindt: Guitarras
Edivan Diamond: Baixos
Alan Caçador: Bateria

Tracklist:

1. Reach for your Life
2. Masters of the Seas
3. Slave of your Fate
4. Electric Sun
5. The Wolves Dont Cry
6. Losing Control
7. Streets of Fire
8. Lust
9. Our Shout is Heavy Metal
 

 Canais Oficiais:
Site
Facebook

     


     

Nenhum comentário: