segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Lamb of God: A Essência do Pure American Metal

Norte americanos atacam com disco pesado e agressivo


A imprensa Metal mundial tem uma tendência natural de criar rótulos e períodos para catalogar a música pesada em geral, isso de certa forma é até benéfico, pois facilita aos fãs a identificarem o seu estilo favorito.

Vindo nessa premissa, podemos dizer que o Lamb Of God foi um dos baluartes do NWOAM (New Wave of American Metal - Nova Onda do Metal Americano, não confundir com o New Metal de grupos como Korn). Sendo que  faziam parte dessa nova tendência ainda o Machine Head (com o destruidor “Burn My Eyes” de 1994) e o Trivium.

Com mais de uma década nas costas, esses grupos foram responsáveis por conseguir atrair um pouco mais a atenção da mídia para a música pesada nos EUA (conhecido por seus modismos) e por mais que tenham tido alguns deslizes nas suas carreira, todos lançaram trabalhos consistentes e muito pesados, vide o Trivium com o  seu “In Waves” (2011) e Machine Head com “Unto the Locust” (2011) e agora chegou a vez do grupo liderado por Randy Blythe com “Resolution” (2012).

Ao lado de Trivium e Machine Head, Lamb of God tem se destacado no cenário norte-americano


Desde a época que se chamava Burning the Priest, o Lamb Of God sempre foi um grupo difícil de se rotular. No começo da carreira lembrava muito o Pantera (influência positiva que mantém até hoje), em trabalhos posteriores teve flertes com o Metalcore, Metal Industrial, Death Metal e principalmente o Thrash, sendo que para resumir todas essas influências os caras criaram seu estilo próprio, aquele que aparece lá no titulo dessa matéria.

Agora com seu sétimo trabalho, o grupo formado por Randy Blythe (vocal), Willie Adler (guitarra), Mark Morton (guitarra), John Campbell (baixo) e Chris Adler (bateria) decidiu incrementar ainda mais essa mistura trazendo para os fãs um trabalho que dá gosto de ouvir, parecendo mesmo um Best Of com tudo que os Cordeiros de Deus fizeram de bom em sua carreira.

Então se você quer matar as saudades do tempo do Pantera, ouça “Ghost Walking” e “Guilty”. O lado mais industrial está presente com faixas como “Straight From the Sun”, agora se procura velocidade e pancadaria em forma de música, não deixe de ouvir “The Undertow” e “Desolation”.

Mas é claro que toda banda procura sempre evoluir e um lado experimental aparece na última faixa do trabalho, “King Me”, onde a banda ousa e se dá bem acrescentando uma orquestra e vocais femininos e o mais interessante que nada disso parece forçado, mostrando apenas o processo de evolução natural dos músicos e deixando o ouvinte ao final da audição extasiado.

Nadando contra a maré da sua terra natal, o LOG mantém a fidelidade ao seu estilo mandando um grande dedo do meio para as modinhas da indústria da música.

Ah, eu ia esquecendo: Randy Blythe para presidente dos EUA... Não entendeu?? Veja o vídeo aqui.

Texto: Luiz Harley
Revisão/edição: Eduardo Cadore
Fotos: Divulgação

Ficha Técnica
Banda: Lamb Of God
Álbum: Resolution
Ano: 2012
País: EUA 
Selo: Roadrunner

Formação
Randy Blythe (Vocal)
Willie Adler (Guitarra)
Mark Morton (Guitarra)
John Campbel (Baixo)
Chris Adler (Bateria)





Acesse e conheça mais sobre a banda


Assista ao vídeo "Ghost Waliking"


Um comentário:

Orange Monster Equip disse...

Super foda a máteria! Adoreiii.parabéns! *¬*
\m/ \m/