sexta-feira, 22 de junho de 2018

Entrevista - Chiara Malvestiti : Sob as Bençãos da Deusa e da Música



Chiara Malvestiti iniciou na música na adolescência, fazendo aulas de canto pop moderno, para em seguida descobrir o Metal Sinfônico e Nightwish, e como já demonstrava uma voz diferenciada e muito natural para o canto operístico, Chiara foi buscar melhorar suas habilidades. A experiência no Metal teve um capítulo importante com o debut do Crysalys, com o álbum "The Awakening of Gaya".    (English Version)

Devido a dedicação ao canto operístico, carreira a qual exigia sua atenção em tempo integral, afastou-se da carreira no Metal, mas em 2015, recebeu o convite de Christofer Johnsson para integrar o Therion. Apesar de não ter sido uma decisão fácil, devido aos seus compromissos com a música clássica, Chiara aceitou o convite, e já está há três anos na banda, encaixando-se perfeitamente e participando de momentos importantes do grupo, como o lançamento da ópera "Beloved Antichrist" e uma das maiores tours da história do Therion. 

Em sua passagem pela América do Sul, na "Beloved Antichrist Tour", fizemos esta entrevista com a encantadora e talentosa Chiara, que nos contou um pouco mais sobre sua carreira, estes 3 anos no Therion, suas inspirações, a ligação com a natureza e também algumas novidades em primeira mão! Confira a seguir:

Honestamente, eu nunca fui uma cantora de ópera "normal", mas uma não convencional.
RtM: Oi Chiara, foi um prazer conhecê-la pessoalmente, e obrigado por tirar um tempinho para nos conceder esta entrevista. Bom, para começar, vamos voltar no tempo. Gostaria de saber como seu trabalho foi parar nas mãos de Christofer Johnsson, como foram os primeiros contatos? Como você se sentiu quando recebeu o convite para se juntar à banda?
Chiara: Há 3 anos atrás eu recebi um e-mail dele, onde ele me perguntou se eu estava disponível para a banda. Naquela época eu estava focada apenas na ópera e estava fazendo ensaios no teatro para uma estreia na Ópera de Mascagni. Melissa Feerlak mencionou meu nome quando Christofer explicou-lhe que tipo de soprano específico ele procurava. Eu me senti confusa no início, depois de 3 anos ou mais longe do Metal, parecia uma volta para casa!

RtM: Você foi convidada para audições e ensaios com a banda, certo? Conte-nos como foram essas audições, você se sentiu confiante de que seria a nova Soprano do Therion? Quais músicas você cantou com a banda nas audições?
Chiara: A audição foi via vídeo, eu cantei "Ginnungagap" e "The Rise of Sodom and Gomorrah" em um vídeo sem qualquer interrupção, Christofer precisava de uma soprano com um alto registro que pudesse cantar notas altas com facilidade. Então eu fui à Suécia para os ensaios com a banda.


RtM: Christofer disse que muitas vezes que encontrou a garota certa, se encaixando muito bem na "família Therion". Certamente você deve ter se sentido lisonjeada com as palavras dele. E claro, você também conquistou o coração dos fãs. Eu gostaria que você falasse sobre isso, o calor recebido, já que Lori era uma parte muito importante da banda. Você chegou a se sentir de alguma forma apreensiva com relação a recepção dos fãs?
Chiara: Sim, claro que fiquei contente com as palavras de Christofer. Lori foi muito importante para a história do Therion e ela fez um ótimo trabalho. Nós somos diferentes tipos de soprano e cantora, mas eu acho que nós duas nos encaixamos muito bem na sonoridade do Therion de maneiras diferentes, cada uma com sua música de assinatura. Não me senti apreensiva, fui apenas eu mesma e dei tempo aos fãs do Therion para conhecer melhor a mim e a minha voz!

RtM: E sobre a estréia no palco com a banda, em Istambul? Conte-nos um pouco como foi a expectativa. Os dias e as horas que antecederam a estréia deixaram você ansiosa ou nervosa? E como você se sentiu no final do show?
Chiara: Sim, eu me senti muito nervosa naquele dia! Tudo era novo para mim, mas depois do show todo mundo (inclusive eu) ficou muito feliz com a minha estréia no palco!

RtM: Falando em presença de palco, o Therion adotou algumas mudanças e mais cuidado com o visual de palco, lembrando que o Snowy Shaw foi um dos responsáveis ​​por essa mudança. E você, que também acompanhou a banda, o que você acha das mudanças? E seu visual de palco no Therion? Você pensou em algo específico, teve alguma sugestão da banda ou simplesmente seguiu seu próprio estilo?
Chiara: O Therion é uma banda excêntrica, você sabe disso, com muitas influências.
Honestamente, nós nunca falamos muito sobre isso, tudo foi muito natural, cada um tem seu próprio papel no palco, a única palavra que vincula todo mundo é um conceito "Steampunk", mas sim eu mantenho meu próprio estilo que cresce comigo em cada turnê:

"Depois de 3 anos ou mais longe do Metal, parecia uma volta para casa!" (sobre a entrada no Therion)
RtM: Agora, você poderia nos contar um pouco mais sobre como começou na música, com que idade você começou a praticar canto e quais foram seus principais apoiadores e suas inspirações (cantores, músicos) no Metal e no canto operístico? Eu me lembro do que você disse em uma entrevista, que começou no canto clássico por causa do Symphonic Metal.
Chiara: Sim! Você está certo. Comecei com aulas de canto quando era adolescente, estudando canto pop moderno. Depois de 2 anos eu descobri o Nightwish com Tarja Turunen e meu treinador vocal disse que minha voz de ópera era muito fácil e natural, e eu comecei a melhorar minhas habilidades estudando ópera cantando em Florença, a capital do Melodramma e no Conservatório de Música. Tive muitas experiências em Óperas, Recitais etc. Minha primeira inspiração foi Tarja, mas minhas musas foram e são: Maria Callas, Renata Tebaldi, Loreena Mc Kennitt e Tori Amos.

RtM: Falando agora sobre a ópera “Beloved Antichrist”, conte-nos um pouco sobre o seu papel no álbum, e o que você pode nos dizer sobre essa oportunidade, estar na banda em um momento memorável, porque é um projeto que Christofer vem desenvolvendo há anos !
Chiara: Quando eu fui à Suécia para os primeiros ensaios, há dois anos, eles também me pediram uma audição para o principal papel feminino da Rock Opera, Johanna. Eu não fazia ideia de nada, do personagem, da música, nada. Eu apenas cantei algumas partituras primavistas e eles imediatamente disseram que eu era perfeita para cantar essas partes.
Johanna é uma espécie de sacerdotisa religiosa e fanática contra o Anticristo, uma espécie de Joana D'Arch, irmã mais velha de Helena (esposa do Anticristo). Seu temperamento é sagrado, luminoso e combativo ao mesmo tempo.

RtM: Quais suas músicas favoritas deste novo álbum?
Chiara: Eu amo "Seeds of time", mesmo que seja muito curta para se apresentar no palco em um show normal do Therion, mas também "The Palace Ball" e "Resurrection".

"Johanna é uma espécie de sacerdotisa religiosa e fanática contra o Anticristo." (Sobre sua personagem na ópera "Beloved Antichrist"
RtM: E quanto ao seu trabalho como cantora clássica? Conte-nos um pouco também de como é se dividir entre esses dois mundos, o clássico e o metal?
Chiara: No momento não é nada fácil. Ser uma cantora de ópera significa viver apenas para ela em um aspecto da sua vida, em tempo integral. Muitas vezes aconteceu de me pedirem para me apresentar em concertos clássicos, mas nos mesmos períodos eu estava em turnê com o Therion. Honestamente, eu nunca fui uma cantora de ópera "normal", mas uma não convencional. Em minha mente, nunca dividi minha essência e acho que é um dos meus pontos de força ou fraqueza, depende do ponto de vista.

RtM: E sobre o Crysalys? 
Chiara: O Crysalys está indo muito devagar por muitas razões. Inicialmente,  por 3 anos minha energia e principalmente o tempo estão focados no Therion e meu trabalho como vocal coach, e Fabio (meu namorado e compositor-tecladista da banda) também está muito ocupado com o seu trabalho como compositor para a mídia.

RtM: Conte-nos mais sobre o novo álbum. Vocês estão organizando um crowdfunding, como está indo esse projeto?
Chiara: O álbum está quase pronto, mas como você sabe, é preciso muito tempo para gravar, mixar, promover e apoiar com a imagem certa, shows, etc. As composições também são muito precisas e merecem muito cuidado e atenção, mas é hora de completá-lo e compartilhá-lo com o mundo. Sim, nós gostaríamos de crowdfunding, vamos ver onde o futuro nos levará.


RtM: Ainda sobre o Crysalys, gostaria que você falasse um pouco sobre o primeiro álbum, “The Awakening of Gaya” e a auto-avaliação de sua performance nele. A propósito, eu adoro o álbum, e "Angelica" e "... Let the Innocence Dream", são minhas músicas favoritas.
Chiara: Obrigada! O Despertar de Gaia (The Awakening of Gaya) marcou um ponto muito importante na minha carreira no metal. Foi um álbum de estreia genuíno e enérgico, e ainda me sinto muito orgulhosa e grata a ele e ao que ele representou, não apenas para nós, mas para muitas bandas do gênero eu diria. É claro que agora, depois de 7 anos, minha ideia de cantar é muito diferente e refinada, mas para esse álbum está certo como foi, a raiva da Mãe Terra e seus elementos, um vulcão de energia. Foi definitivamente uma parte de mim, que eu realmente respeito e me trouxe até onde estou agora.

RtM: Uma curiosidade ... sobre o projeto Eve's Apple, por que não foi em frente? 
Chiara: Eu não sei as verdadeiras razões pelas quais o Eve's Apple parou anos atrás, mas eu senti muito por isso, eu amei aquele período em que muitas de nós, cantoras de metal de diferentes origens musicais e nações, uniram experiências para construir algo diferente no metal. 

RtM: Você me falou algo sobre um projeto solo! Agora, conte-nos um pouco mais sobre isso!
Chiara: Sim, você foi o primeiro que eu contei sobre isso! Eu tive uma espécie de iluminação para o nome quando estava viajando pelo Brasil, sua antiga Deusa do Sol sussurrou algo sobre isso para mim.

RtM: Em que estilo as músicas serão? Quem está com você no projeto? E sobre os temas das letras?
Chiara: Este projeto nasceu há muitos anos em minha mente, mas agora está tomando forma. Não será metal sinfônico. Só posso revelar-lhe que será dedicado à Deusa e à minha espiritualidade das Antigas Formas, os Cultos da Grande Mãe ao redor do mundo em minhas viagens astrais e reais. Não vai ser uma banda, acho que será um projeto em dupla com alguns convidados especiais como compositores, músicos e cantores. Eu mal posso esperar para começar!

"Este projeto nasceu há muitos anos em minha mente, mas agora está tomando forma." (A respeito de seu novo projeto)
RtM: Sobre escrever músicas, o que te inspira?
Chiara: A Deusa. Minha luz e chama interior.

RtM: Agora falando sobre as tours, lembro que na sua primeira vez na América você teve muitos shows em poucos dias, e a banda fez uma piada com isso, chamando “No Sleep Tour”! hahaha! Desta vez, há novamente muitos shows em poucos dias. 
Chiara: Sim, foi minha primeira turnê com o Therion e todos me disseram que foi a turnê mais difícil que eles já fizeram! Desta vez é o mais longo da América Latina (35 dias, 24 shows e 11 shows apenas no México) apenas 3 semanas depois de 60 shows pela Europa (a turnê mais longa da banda em 31 anos! Parece que eles estavam me esperando para buscar essas novas metas!  hahaha! 

RtM: Diga-nos, que cuidados você toma para enfrentar essas maratonas todas?
Chiara: Eu tenho que agradecer meus antecedentes clássicos, a técnica vocal forte que eu aprendi com grandes cantores de ópera e também a minha autodisciplina. Eu tenho que dizer que não é tão óbvio que uma cantora de ópera possa resistir a tão longo prazo performando quase duas horas todos os dias, com poucas horas (ou nada) de sono e viagens longas. O trabalho vocal de um cantor clássico leva muita energia e precisa de algumas regras específicas.
Isto é o que eu quero ensinar aos meus alunos de canto, se eles querem se tornar cantores profissionais.


RtM: No México o Therion tem uma grande base de fãs! E aqui na América do Sul também é muito expressiva, acredito que você tenha sentido o quanto Therion é amado pelos fãs daqui, e gostaria de saber as coisas que mais chamaram sua atenção nessa passagem pela América Latina, agora, sua segunda vez aqui?
Chiara: Estou no México agora, hoje é o primeiro dia de folga que temos depois que eu recebi sua entrevista. Aqui e na América Latina os fãs e público em geral são ótimos! Tão calorosos e apaixonados, é um presente para nós recebermos sua energia durante o show, em geral suas raízes estão conectadas ao Sol e tenho certeza que vocês são calorosos em tudo que fazem em sua vida. Eu também recebi muitos presentes e palavras preciosas e um apoio adorável quando da perda do meu avô, que morreu 5 dias atrás(23 de maio).


RtM: E quanto a passagem em Porto Alegre? Sua primeira vez aqui, e a segunda da banda, apenas Christofer e Sami estiveram aqui em 2001. Você gostou da recepção? É uma pena que não tenhamos tido tempo para mostrar mais da cidade e do Rio Grande do Sul.
Chiara: Eu sei! é a pior parte do trabalho, o fato de não podermos visitar nada. É muito raro termos tempo ou um dia de folga perto de algo interessante. Porto Alegre foi ótima e você foi muito gentil conosco, quero agradecer novamente pelo seu presente, eu adorei!


RtM: Talvez seja uma pergunta difícil, mas você poderia apontar seus três álbuns favoritos do Therion e fazer um breve comentário sobre eles?
Chiara: Meus álbuns favoritos são "Secret of The Runes", "Lemuria" e "Gothic Kabbalah".
"Secret of the Runes" é o mais próximo de mim, o mais pagão e o que eu adoraria gravar, "Lemuria" é mais mágica, eu amo a essência de Atlantis dentro dele, "Gothic Kabbalah" é o primeiro que eu escutei muitos anos atrás, quando eu comecei no metal, eu ainda me lembro quando vi o vídeo "Son of the Staves of Time" pela primeira vez, eu era tão jovem!


RtM: E no seu tempo livre, quando você não está envolvida com música, que coisas você gosta de fazer? Eu sei que você gosta de séries, e, bem, teremos que esperar até 2019 para a temporada final de Game of Thrones! Se você pudesse escolher uma final para a história, como seria? Há há! 
Chiara: Ahahah! Sim GOT é um dos meus favoritos, eu não li os livros e não tenho nenhuma ideia sobre como a temporada final vai acabar, mas eu adoraria ver Daenerys e Jon Snow juntos com todos os dragões e lobos!

RtM: E você está tendo tempo para acompanhar algumas de suas séries favoritas?
Chiara: Não, eu não tenho tempo suficiente para assisti-las todas
Eu tive de parar de assistir muitas delas, elas estão em modo de espera, então novas séries estão de fora, e eu começo a assisti-las nos poucos momentos livres que eu tenho antes de dormir!


RtM: Bom, sabemos que você também está muito ligada à natureza, a Deusa, aos animais. Eu gostaria que você nos contasse um pouco sobre esse seu lado, e também sobre como você vê o mundo hoje, onde parece que precisamos urgentemente de mais amor e mais respeito com os outros e com a natureza.
Chiara: Esta é a parte mais importante de mim. Eu gostaria de dedicar minha vida inteira a isso. Estou seguindo meu caminho como filha da Deusa para me tornar uma sacerdotisa Dela e aprender todas as suas artes antigas e trazê-la ao mundo com minha voz e espírito. Neste mundo onde o Patriarcado destruiu seus cultos Ela ainda está viva e é grata a ambos os princípios (masculino e feminino), se conseguirmos encontrar o equilíbrio, o respeito e os papéis corretos em nosso lindo planeta.

"Estou seguindo meu caminho como filha da Deusa para me tornar uma sacerdotisa Dela"
RtM: E como você vê a cena musical na Itália, especialmente no Metal? Seu país sempre mostrou bons nomes. Existem muitas dificuldades para uma banda permanecer no cenário?
Chiara: Hoje em dia a cena na Itália é terrível. Sim, há muitas bandas e músicos bons, mas a situação é muito negativa em muitos aspectos. Se você quer sair e tocar, você tem que pagar muito, e o Metal especialmente, e eu acho que posso dizer que depois de 12 anos que estou neste cenário, é o  gênero mais difícil de se tocar na Itália. Isso é muito triste. Estou muito desapontada com muitas agências e promotores aqui.


RtM: Chiara, obrigado pela sua gentileza e atenção, desejamos muito sucesso a você, pessoa talentosa e adorável, e com certeza estas duas coisas ajudaram você a capturar nossos corações! O espaço final é para você enviar sua mensagem para os fãs, aqui na América!
Chiara: Olá amigos! Eu amo vocês "FILHOS DO SOL" Vocês estão no meu coração e eu me sinto tão sortuda por ter a chance de me apresentar em seus lindos países!


Entrevista: Carlos Garcia e Raquel de Avelar
Fotos: Arquivo da artista

Chiara Malvestiti' sofficial FB page




     


       


     

Nenhum comentário: