terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Kalidia: Evolução e Maturidade Em um Belo Álbum de Melodic Power Metal




“The Frozen Throne” é o segundo álbum dos italianos do Kalidia, e a evolução da banda é perceptível. Com uma produção superior ao antecessor, “Lie's Device”, o Melodic Power Metal do grupo está mais lapidado, com composições mais maduras, e aquela sonoridade agradável e de melodias de bom gosto que chamaram a atenção no full-lenght anterior, soam mais “cheias”, mais empolgantes, e com certeza a produção de Lars Rettkowitz (Freedom Call) contribuiu também para o crescimento da banda.

Outra característica muito marcante é a voz cheia de personalidade de Nicoletta Rosellini, que possui um belo timbre, seguindo uma linha diferente dos tradicionais vocais do estilo, que geralmente são mais altos. Nicoletta tem um timbre mais suave, que soa muito agradável aos ouvidos, e está cada vez melhor. A vocalista, neste intervalo de um álbum para o outro também foi ganhando mais visibilidade, além de gravar um álbum com a banda Walk in Darkness, participou do grandioso projeto “Vivaldi’s Metal Project” e também subiu ao palco com o Rhapsody (veja vídeo), banda a qual é fã e uma de suas influências.


Os bons resultados do álbum anterior e a visibilidade recebida por Nicoletta e o Kalidia chamaram a atenção de alguns selos, e, ao contrário dos trabalhos anteriores, lançados de forma independente, “The Frozen Throne” foi lançado pela Inner Wound Records. Percebe-se que foi positivo para a banda, tanto na condição de ter uma produção sonora melhor, como na divulgação, sendo que foram feitos 2 vídeos e um lyric-vídeo antes do lançamento.

Quanto a sonoridade, conforme comentei no início, o Metal melodioso do grupo está ainda mais lapidado, com canções carregadas de melodias marcantes, onde os teclados desempenham função fundamental, com belas linhas, intervenções e arranjos orquestrais.

As canções seguem andamentos velozes, porém muito agradáveis, e o encantador timbre de Nicoletta, aliadas as melodias límpidas e de bom gosto, realmente me prenderam, parecendo que o disco acabou muito rápido.  


Belo trabalho do Kalidia, comprove o potencial da banda em faixas como a título “The Frozen Throne”, empolgante abertura, seguindo aquela linha mais clássica da melhor época do Melodic Metal italiano; “Circe’s Spell”, que traz arranjos orientais, e fala sobre a feiticeira Cercei, da mitologia grega, que com suas poções transformava os homens em porcos.

Destaque ainda para a suavidade de “Midnight’s Chants”;  “Lotus”, com seus arranjos orquestrais e acústicos e para as variações de ritmo, belas melodias de teclado e vocais bem variados de Nicoletta em “The Queen of Forsaken” (inspirada no mundo de WOW), evidenciando o diferencial e talento desta bela revelação da Itália, que tradicionalmente nos apresenta cantoras excelentes.


“The Frozen Throne” é recomendadíssimo para que curte o estilo, com uma sonoridade agradável, trazendo algo diferente do usual no estilo, onde as bandas estavam soando muito parecidas, coisa recorrente e até normal em muitos segmentos, e como “plus”, há o belo timbre de Nicoletta Rosellini.

Texto: Carlos Garcia

Line-up:
Nicoletta Rosellini: Vocais
Federico Paolini: Guitarras
Ricardo Donati: Baixo
Dario Gozzi: Bateria

Tracklist: 
01. Frozen Throne
02. Circe's Spell
03. Black Sails
04. Orpheus
05. To The Darkness I Belong
06. Myth Of Masada
07. Midnight's Chant
08. Go Beyond
09. Amethyst
10. Lotus
11. Queen Of The Forsaken







Nenhum comentário: