segunda-feira, 5 de março de 2012

Midnight Priest: O Metal Português Que Bebeu Da Fonte Dos Mestres


Altamente indicado para que aprecia o Metal Tradicional oitentista, os irmãos portugueses do Midnight Priest fazem um som  influenciado por ícones do estilo, como Iron Maiden, Judas Priest e, principalmente Mercyful Fate, como a capa deste trabalho autointitulado já entrega, com a arte da capa e do logotipo, seguindo a linha dos álbuns da banda de King Diamond.

Na estrada desde 2008, este é o primeiro full-length dos lusitanos, e, como citado acima, já na faixa de abertura, "Sábado Negro", ficam ainda mais evidentes as influências do grande Mercyful, seja pelos vocais teatrais de "The Priest" (sim, eles adotam pseudônimos! quer mais 80's que isso?) , pelos riffs e mais riffs, que também beberam na fonte da NWOBHM, trocas de andamento e, claro, as letras, na maioria com a temática também semelhante a lenda Dinamarquesa, como já entrega esta primeira música.


Impossível um fã de Metal não apreciar os elementos enumerados, e vale ressaltar que o Midnight Priest não é uma mera cópia, apesar do ouvinte identificar aqui e ali vários riffs que deixam a sensação de "já ouvi isso antes", e o fato de cantar na língua pátria também não é um empecilhos, apesar de que alguns são reticentes quanto a isso, tendo opinião de que Metal tem que ser em inglês, não negando que talvez a trupe portuguesa possa alcançar mais mercado caso comece a produzir seus trabalhos nessa língua. Aliás, eu simpatizei muito com o fato deles cantarem em português, pois me lembrou muito também o Metal brasileiro dos anos 80, de bandas como Stress, Harppia, Salário Mínimo, etc, do qual sou grande admirador.


O CD é muito bom de ouvir, muito empolgante, Heavy Metal de qualidade, que você sente que é feito por fãs de Metal, e, como já disse, não tem nada de invenção, seguem a cartilha dos grandes ícones dos 80's.
"Feitiço Do Cabedal", lembra Iron Maiden de cara, com direito a guitarras dobradas e tudo, para em seguida, já escancarar novamente a veia Mercyful Fate. Destaco também as ótimas "Segredo De Família" e "À Boleia Com O Diabo", que seguem na mesma pegada.

As demais faixas seguem a mesma linha, mantendo o interesse do ouvinte. Riffs e mais riffs, guitarras dobradas, os vocais competentes, com aquelas nuances teatrais típicas de King Diamond, refrãos ganchudos, tudo feito com muita honestidade e devoção ao estilo e aos mestres.
Identificou-se com tudo que foi dito anteriormente nesta resenha? Está aí uma boa pedida!
Como diriam os irmãos portugueses, um disco porreiro, que vem agradando muito os fãs da sua terra natal, vem cruzando fronteiras, e com certeza os sacerdotes lusitanos vão arrebatar muitos seguidores.

Texto: Carlos "Iron Fingers" Garcia
Edição:Carlos "Iron Fingers" Garcia
Revisão: Valdemar "Butcher"



Ficha Técnica
Banda: Midnight Priest
Álbum: Midnight Priest
Ano: 2011
País: Portugal
Tipo: Heavy Metal Tradicional
Selo: Stormspell Records

Formação
The Priest (Vocal )
Joe Dalton (Baixo)
Johnny Kilmister (Guitarra)
Iron Fist (Guitarra)
War Tank (Bateria)


Tracklist


1-Sábado Negro
2-Feitiço Do Cabedal
3-Ferro Em Brasa
4-A Uma Caveira Dourada
5-Segredo De Família
6-Triunfo Do Aço
7-No Calor Do Inferno
8-Cidade Fantasma
9-À Boleia Com O Diabo


MYSPACE


2 comentários:

Anônimo disse...

esse midnight priest é bem surpreendente.realmente bem Maiden e M. Fate

Arysson Lima disse...

Essa banda é tão boa que chega a ser surpreendente. O sotaque lusitano combina bem demais com o Heavy Metal!!!