sábado, 20 de novembro de 2010

GLENN HUGHES: 12 de Dezembro de 2010, a Lenda virá pela primeira vez ao RS!



Um artista, um músico, uma lenda...praticamente dispensa maiores apresentações. O Voice of Rock (título que recebeu muito justamente), mais uma vez vem ao Brasil, e, desta vez, será especial para nós Gaúchos, pois receberemos a visita do mestre pela primeira vez, um dia após o show em São Paulo, Glenn, com a abertura da Venus Attack, sem dúvida nos brindará com um show memorável, trazendo clássicos de sua carreira, seja como artista solo, ou das Bandas e projetos que participou, e é praticamente impossível citarmos todos aqui, então, um breve resumo abaixo!
TRAPEZE: Com 15 anos Glenn já iniciou sua carreira como músico, sendo que o primeiro grande passo foi a formação do TRAPEZE ao lado de Mel Galley (que depois passou por Whitesnake e foi uma das mentes criadoras do Phenomena) e Dave Holland (Judas Priest), formando um Power Trio, que fazia um classic rock com influências da Soul Music, que até hoje é referência, e, que levaria os músicos do grupo a serem reconhecidos e depois fazer parte de formações importantes do Classic Rock e Metal (Deep Purple, Whitesnake, Judas Priest).
DEEP PURPLE:Após o racha do Deep Purple, Glenn, ao lado de David Coverdale, foram efetivados nos postos de Ian Gillan e Roger Glover, trazendo novos horizontes a música do Purple, formando uma das mais poderosas duplas vocais da história, e produzindo clássicos como Burn e Stormbringer, que, provavelmente, ouviremos ao vivo em Porto Alegre.

O último trabalho de Glenn no Purple foi "Come Taste The Band", já sem Blackmore, que devido a alguns desentendimentos, principalmente, dizem, porque Glenn cada vez mais colocava sua influências de soul na música do Purple, mudanças aceitas por alguns outros membros também, mas a partir daí, com a entrada de Tommy Bolin, a Banda seguiu até março de 76, mas o clima já não era o mesmo, agravado pelos problemas com drogas de Glenn e Bolin, quando encerrou as atividades, voltando 8 anos depois com a formação mais clássica, do MK II.
PÓS-PURPLE, carreia solo e passagem pelo Sabbath:Em seu trabalho pós-Purple, Glenn colocou de vez suas influências da música negra, sendo "Play Me Out" seu primeiro trabalho solo, a partir daí, já sendo um músico reconhecido mundialmente, trabalhou com diversos artistas, destacando a parceria Hughes/Thrall(1982), ao lado de Pat Thrall, Gary Moore (Run for Cover), Phenomena (de Mel e Tom Galley, destacando o segundo álbum, que é maravilhoso) e , claro "Seventh Star", do Black Sabbath, que era pra ser um disco solo de Iommi, mas, por várias pressões e fatores, saiu como um disco do Sabbath mesmo.
Nessa época, Glenn estava passando maus lençóis por causa das drogas e álcool, ficando impossibilitado de trabalhar, e quase perdemos mais um grande artista para as drogas, mas com a ajuda de amigos e força de vontade, Glenn deu a volta por cima e voltou em plena forma, fazendo grandes discos, para nossa alegria e para o bem da música

Sem espichar muito a história, finalizo com mais alguns itens que gostaria de destacar na discografia de Glenn, como os do HTP, parceria que já rendeu 03 álbuns (2 de estúdio e um ao vivo) ao lado de Joe Lynn Turner, o cd "Wild Seed of Mother Earth", do Voodoo Hill, com Dario Mollo, o fantástico ao vivo "Burning Japan", os solos "The Way is It" e "Songs in The Key of Rock", um dos meus preferidos, onde Glenn traz à tona sua veia mais Rock e Hard!

Altamente recomendadas também as participações no citado Phenomena, no Nikolo Kotzev's Nostradamus(uma verdadeira pérola do Classic Rock/Hard Rock, do guitarrista Búlgaro) e no excelente "Blood on The Highway", do mago Ken Hensley.

Além do Seventh Star, que apesar de tudo foi um bom disco, a parceria com Tony Iommi rendeu ainda muitos frutos, como o "Fused" e o "1996 Dep Sessions", que tinha ficado engavetado e até vazado, tendo o bootleg sido batizado de "Eight Star".

E ainda esta ano tivemos o excelente Black Country Communion, mais um grande trabalho na discografia do Voice of Rock, e ainda em breve teremos o Hughes/Thrall II, Ufa!!! Agora é esperar para ver o mestre ao vivo e, com certeza, assistir um show que ficará gravado na memória dos presentes, e, se Deus quiser, estarei lá!!!

Caco Garcia

Glenn no Brasil 2010:
Confirmados:

São Paulo, 11/12/2010 , no Carioca Club

Porto Alegre, 12/12/2010, Beco

COMPRE OS INGRESSOS NA TICKET BRASIL!

SITE OFICIAL GLENN HUGHES

MYSPACE DA VENUS ATTACK(BANDA DE ABERTURA EM POA, QUE CONTA COM MIKE , EX-HANGAR, NOS VOCAIS)

5 comentários:

Eduardo Cadore disse...

Bah, Hughes. Uma lenda mesmo. O cara que em tudo que toca vira ouro. Definitivamente um dos maiores nomes do Rock e quem não conhece a história dessa cara desconhece boa parte da história do Rock.

Esse é um show que todos deviam ir. Me falta grana para isso. hehe

POA tá mto bem (faltou Maiden ano que vem), também vai contar com show do Blaze Bayley (pra mim um dos meus ídolos).

Grande matéria. Parabéns

sandro disse...

não dá pra perder Hughes em Porto.lenda viva.

GERSON disse...

vai ser uma puta show !!Glenn Rulez!!!

Luis César disse...

Glenn Hughes aqui no Sul!!putz!cara, que fantástico!!valeu pela matéria e pelos links para os projetos!muita informação relevante em pouco espaço e sem encheção de linguiça!parabéns ao blog!

Gerson Alexandre disse...

Eu assisti uma participação acústica dele e banda no programa do Ronnie Von, há tempos atrás. Até está no Youtube pra quem quiser ver. Já comprei dois ingressos do último lote.