segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Armored Dawn: Marchando Rumo ao Topo



Muitos acreditam que a chave do sucesso é confiar no seu potencial e, costumadamente, com um pouco de boa sorte. Mas é ai que eu pergunto: onde há sorte se não vamos atrás do que almejamos? E é nessa lição que ligamos o lema de buscar pelos nossos desejos. No caso dos paulistanos do Armored Dawn, o trabalho duro premiou-os com o reconhecimento relevante não só na cena Metal nacional, mas também fora do Brasil, e o tão esperado segundo álbum, “Barbarians In Black”, será lançado mundialmente via AFM Records.

Rotulado por muitos de Viking Metal, o sexteto congrega sua eufonia em carregadas consistências sem possuir amarras em único vinculo musical. Apesar de toda temática nórdica que dirige o conceito lírico, “Barbarians In Black” busca fugir dos estereótipos. E esquecem fábulas e fantasias, porque a musicalidade do álbum é associada às virtudes do Classic Heavy Metal e também do Thrash dentro de uma moção moderna, resultando em músicas exuberantes e pesadas do começo ao fim.   
  


Habituado a outros gêneros e sem experiências no Heavy Metal, Kato Khandwala (The Pretty Reckless, Papa Roach) conseguiu condensar a asserção do grupo através da sua experiência com auxílio do co-produtor Bruno Agra, mas todo impoluto está presente na mixagem e masterização de Sebastian “Seeb” Levermann, que acertou a mão numa sonoridade devastadora, garantindo energia e intensidade a cada signo.

A capa tem como figura estampada um soldado bárbaro perdido num campo obscuro e devastado, epilogando a história passada nas letras na visceral arte.
Talvez a espera por esse novo registro não cause tanta apreensão, pois quem compareceu nos últimos shows da banda pode conferir as faixas em primeira mão. E quem teve a chance de conferir às músicas (executadas ao vivo) em algumas dessas apresentações podem esperar coisa ainda melhor, pois “Barbarians In Black” está gananciado de bravura e sangue nos olhos, engajando peso e harmonia em aglomeradas adições.


Depois de uma introdução nobre e sublime, “Beware The Dragon” chega pra romper barreiras com riffs cobertos de peso; “Bloodstone” verte um Power Metal agressivo e esmurrado, mas sem deixar a melodia dos teclados de lado; “Men Of Odin” descende momentos épicos, apresentando meios climatizantes e mais cadenciados; “Change to Live” eleva o nível de intensidade, com riffs azedos e vocais ríspidos.

“Eyes Behind The Crow” surge com linhas profundas, e logo se desperta com guitarras cadenciadas; “Sail Way” – primeiro single do álbum – é uma balada de encher os olhos, recebendo 1 milhão de acessos no Youtube com o clip cinematográfico (a AFM postou o vídeo no seu canal do youtube); “Gods Of Metal” e “Survivor” imprimem características clássicas do Heavy Metal, dosando bastante groove e melodia nas proporções exatas.

O Armored Dawn  firma sua relevância no Metal nacional com um álbum viciante e bárbaro, e que continue correndo este caminho de evolução.

Texto: Gabriel Arruda
Edição/Revisão: Carlos Garcia
Fotos: Divulgação

Ficha Técnica
Banda: Armored Dawn
Álbum: Barbarians In Black
Ano: 2018
Estilo: Power Metal, Viking Metal
País: Brasil
Gravadora: AFM Records
Assessória de Imprensa: Metal Media

Formação
Eduardo Parras (Vocal)
Timo Kaarkoski (Guitarra)
Tiago de Moura (Guitarra)
Fernando Giovannetti (Baixo)
Rafael Agostino (Teclados)
Rodrigo Oliveira (Bateria)

Track-List
1.    Beware The Dragon
2.    Bloodstone
3.    Men Of Odin
4.    Chance To Live
5.    Unbreakable
6.    Eyes Behind The Crow
7.    Sail Way
8.    Gods Of Metal
9.    Survivor
10. Barbarians In Black
  
Contatos 
Site 

     


Um comentário:

Ingrid Magalhães disse...

Oi! Adorei seu texto! Muito bom! Sou fanática pela banda! Só tenho uma observação a ser fazer: a música é "chance to live again" e ali está "change to live" só concertar isso é seu texto está matamaraviso! Parabéns